No decorrer do ano, com a finalidade de apresentar, ampliar e aprofundar determinados conhecimentos, pela experiência vivenciada na realidade, a Escola realiza com seus alunos atividades externas, vinculadas às elaboradas no espaço escolar.

Em tais ocasiões, as propostas pedagógicas vivenciadas pelos estudantes asseguram o exercício de um olhar analítico e refletido sobre as mais variadas realidades.
As questões colocadas aos jovens instigam-nos e os levam a adotar uma postura de pesquisador, uma vez que elaboram hipóteses, coletam dados, interpretam-nos e realizam registros de distintas naturezas, como tabelas, gráficos, esquemas, vídeos, fotografias, desenhos. Esses trabalhos de campo se iniciam com atividades preparatórias, realizadas por todos os alunos em classe, que contemplam projetos de pesquisa, leitura de textos e imagens e atividades práticas.

Nessa perspectiva, os alunos fazem pequenas saídas e viagens. Visitam dois museus da cidade, semestralmente, para conhecer seus acervos permanentes, bem como as exposições temporárias. Vão ao cinema e assistem aos filmes propostos no quadro do Projeto Aprendiz de Cinema.

Ainda, realizam saídas diretamente relacionadas aos conteúdos específicos trabalhados nas diferentes disciplinas. Algumas classes do Ensino Fundamental 1 e 2 participam anualmente de viagens nacionais e internacionais, que propiciam o exercício da autonomia, da cooperação e, pelo longo convívio com colegas e professores, a consolidação de laços de companheirismo, tal como segue:passeios educativos1

3o ano:

Os alunos viajam à região de São Roque para realizar um estudo dirigido que objetiva a observação da Mata Atlântica e a construção do conceito de ecossistema, por meio de caminhadas, observação da fauna, flora e dos fatores abióticos, compreendendo a dinâmica de interação desses aspectos.

Participam de discussões que propiciam refletir e formular hipóteses e elaboram um diário de bordo com registros variados. Ainda vivenciam brincadeiras e jogos folclóricos, que ampliam o conhecimento da cultura brasileira e promovem a integração do grupo.

O projeto é finalizado com a divulgação das informações na forma de uma reportagem para o jornal Ipê Amarelo, do qual os alunos do 3o ano são os editores.

5o e 8o anos:

A viagem à cidade de Paris proporciona a descoberta de meio estrangeiro compartilhada por estudantes e educadores. Possibilita a vivência de convívio e aprendizagem num contexto francês, principalmente artístico, além de colocar os estudantes no cotidiano em situações variadas de comunicação real em língua francesa. Os alunos realizam atividades por meio das quais exercitam um olhar sensível em relação às artes visuais presentes em diferentes museus, aos monumentos arquitetônicos da cidade, às pessoas e seus gestos. Especialmente, participam do evento O Cinema, cem anos de juventude, na Cinemateca Francesa no qual apresentam a estudantes de diversos países europeus os curtas-metragens de ficção realizados no âmbito do Projeto Aprendiz de Cinema.

O vivido a cada momento é prioritariamente expresso em trabalhos fotográficos e fílmicos que constituem o registro das inúmeras aprendizagens, sensações e sentimentos que tiveram e que seguramente os transformam em pessoas mais cultas e sensíveis.

7o ano:

É sob a perspectiva da arte e da história, que se realiza o Estudo do Meio em Minas Gerais. A viagem para o trabalho de campo contempla Inhotim, Mariana e Ouro Preto, que privilegiam a discussão da ocupação social dos espaços, a contemplação de importantes conjuntos arquitetônicos, assim como a reflexão e análise da constituição da Arte Barroca brasileira e da Arte Contemporânea. Nessa viagem, os alunos coletam dados, produzem imagens, desenhos, croquis e intervenções artísticas, praticam leitura de guias e mapas, produzem registros escritos variados e realizam entrevistas com moradores da região. Ao regressarem, há a finalização do Estudo do Meio, com o tratamento das informações coletadas e a produção de textos que serão comunicados aos alunos do Ensino Fundamental 2.

9o ano:

A sustentabilidade e a exploração de recursos naturais são os temas centrais do Estudo do Meio que ocorre em Bonito (MS). Nesse estudo, os alunos realizam atividades como trekking, rafting leve e flutuação, vinculadas a práticas esportivas. Tais atividades promovem a discussão não só sobre as relações entre as práticas corporais e a natureza, mas também sobre os impactos ambientais provocados por tais práticas.

Além disso, os alunos visitam núcleos de conservação, grutas, rios, o aterro sanitário e fazendas que desenvolveram políticas de conservação de seus bens naturais.

Essas visitações são propícias, por exemplo, à ampliação da discussão sobre políticas públicas de conservação e preservação do meio ambiente. Durante o trabalho de campo, os alunos coletam dados e materiais, realizam entrevistas com moradores da região, trabalhadores e turistas e produzem diversos tipos de registro. Ao retornarem, há o trabalho de tratamento e análise dos materiais coletados e a divulgação desse registro aos demais alunos do Ensino Fundamental 2.

passeios educativos2

  • Unidade I 
  • Rua Conselheiro Brotero, 832.
  • CEP:01232-010 - São Paulo - SP
  •  +55 11 3662-9591
  • ver mapa
  • Unidade II
  • Rua Itápolis, 463.
  • CEP: 01245-000 - São Paulo - SP
  • +55 11 3661-8284
  • ver mapa

        Facebook Escola Carlitos

Escola Carlitos - 2017 © Todos os direitos reservados. Produzido por: Plyn